Perguntas Frequentes


QUALIDADE DO AR INTERIOR EM AMBIENTES CLIMATIZADOS

Como devo proceder se o resultado de fungos (Norma Técnica 001) apresentar valor acima dos limites definidos pela RE/ANVISA nº 9/2003?
Recomendamos proceder conforme especificado abaixo:

·       Procurar pontos de infiltração de água em paredes, pisos ou teto da edificação;

·       Evitar acúmulo de papel no ambiente interno;

·       Evitar vasos de plantas com terra no ambiente interno;

·       Manter a filtragem do ar de acordo com ABNT NBR-16401-3:2008 na captação de ar externo e nos condicionadores de ar;

·       Não utilizar vassouras, escovas ou espanadores para higienizar as superfícies fixas e móveis;

·       Evitar utilizar isolamento termoacústico que possa liberar fibras minerais, orgânicas ou sintéticas no ambiente interno;

·       Durante obras ou reformas, cuidar para o que material particulado gerado não entre no ambiente interno;

·       Materiais porosos, como carpetes e cortinas, devem ser limpos periodicamente e com processos adequados que impeçam a dispersão de poluentes;

·       Utilizar tecnologias comprovadamente eficazes de filtragem ou tratamento do ar complementares ao sistema de climatização, tais como ionização ou fotocatálise.

 

Resultado abaixo de 400 UFC/m³ na concentração de fungos em ambiente externo é considerado normal? E valor acima de 2000 UFC/m³?
Condições climáticas do ambiente externo podem influenciar a concentração de microrganismo tanto para a ampliação como para a redução e, consequentemente, também podem influenciar o ambiente interno.

Caso a umidade relativa do ar (%) estiver baixa no momento da amostragem pode contribuir para a diminuição da concentração de fungos no ar.

Verificamos casos de altos valores de fungos em ambiente externo (acima de 1000 ou 2000 UFC/m³) em dias com ventos fortes. O material particulado que está em repouso é movimentado causando aumento da concentração fúngica.

 

Os fungos encontrados no ar são patogênicos ou toxigênicos?
Os fungos ambientais, ditos “anemófilos” geralmente para indivíduos saudáveis são inofensivos, ocasionalmente podem tornar-se patogênicos, causando infecções micóticas locais ou sistêmicas. Esses fungos são chamados “oportunistas”, pois aproveitam-se da baixa do sistema imunológico de indivíduos debilitados.

 

Quantos litros de ar são aspirados durante a retirada de uma amostra?
Durante a retirada de uma amostra são aspirados 28,3 L/min, em um total de 141,5 L/amostra.

 

Como devo proceder se o resultado de Dióxido de Carbono (Norma Técnica 002) apresentar valor acima do limite definidos pela RE/ANVISA nº 9/2003? Isso pode fazer mal à saúde dos ocupantes do ambiente?
O objetivo da medição de Dióxido de Carbono (CO2) é verificar a renovação de ar dentro do ambiente. Portanto, se o valor medido estiver acima do limite definido pela ANVISA, deve ser aumentada a renovação de ar externo, componente do sistema de climatização. Essa ação deve ser feita pelo responsável técnico do sistema de ar condicionado para que não haja prejuízo a climatização do ambiente.

O valor de CO2 acima de 1.000ppm não significa que ele irá fazer mal a saúde dos ocupantes. Ele serve como indicador. O objetivo não é apenas reduzir o valor de CO2 e sim melhorar a renovação de ar. Ocorrendo a renovação do ar eficientemente, outros poluentes internos que não estamos medindo, gases por exemplo, também serão reduzidos. O nível de CO2 no ar externo varia na faixa dos 400ppm.

 

Como devo proceder se o resultado de medição de Aerodispersóides (Norma Técnica 004) apresentar valor acima do limite definido pela RE/ANVISA nº 9/2003?
Recomendamos proceder conforme especificado abaixo:

·       Manter a filtragem do ar de acordo com ABNT NBR-16401-3:2008 na captação de ar externo e nos condicionadores de ar;

·       Não utilizar vassouras, escovas ou espanadores para higienizar as superfícies fixas e móveis;

·       Evitar utilizar isolamento termoacústico que possa liberar fibras minerais, orgânicas ou sintéticas no ambiente interno;

·       Durante obras ou reformas, cuidar para o que material particulado gerado não entre no ambiente interno;

·       Materiais porosos, como carpetes e cortinas, devem ser limpos periodicamente e com processos adequados que impeçam a dispersão de poluentes;

·       Utilizar tecnologias comprovadamente eficazes de filtragem ou tratamento do ar complementares ao sistema de climatização, tais como ionização ou fotocatálise.

 
 

ANÁLISE DA BACTÉRIA LEGIONELLA

Qual a diferença entre o Método Rápido para Detecção de Legionella e a ISO 11731-2:2004?

Método Rápido Detecção de Legionella:

 

·     Maior acurácia, pois elimina os problemas existentes no transporte da amostra, reduzindo interferência na qualidade da água. As bactérias totais podem interferir na qualidade da água durante o transporte, além disso, como a Legionella normalmente não vive fora de protozoários, a qualquer momento pode ocorrer o rompimento de amebas e liberação de uma quantidade grande de Legionella, resultando em um resultado falso-positivo, ou seja, não é a realidade do local amostrado.

·     Inoculação em Tempo Zero – Isso é muito importante, pois a Legionella começa desenvolver-se a partir da amostragem. O kit de coleta possui meios de cultura específicos para o microrganismo, com isso, se houver presença da bactéria na amostra, será recuperada com maior precisão. No mesmo kit também é feita a análise de bactérias heterotróficas.

·     Resultado em até 2 dias de incubação, desta forma é possível tomar uma ação muito mais rápida, frente a uma contaminação ou um surto, do que o método ISO, que leva no mínimo 12 dias de incubação.  O tempo de entrega do relatório de ensaio é de até 3 dias úteis após a retirada da amostra.

 

Método ISO 11731-2:2004:

 

·     Pelo método tradicional da ISO é feito a amostragem de 1L de água e a amostra é transportada para o laboratório, onde se iniciará o processo da análise e incubação das amostras. Nesse processo a amostra pode sofrer variações, como o citado anteriormente, e também pode ocorrer falta de nutrientes na amostra de água entre o início da coleta até o momento da análise e não conseguir recuperar a bactéria no laboratório, podendo resultar em valores irreais.

·     No método ISO o ensaio é feito por filtração e pode acarretar um resultado falso-positivo, pois, devido ao impacto que o processo gera, pode ocorrer o rompimento de amebas e liberação de uma alta concentração Legionella na amostra.

·     O tempo de entrega dos resultados é de até 15 dias. Em casos de surtos, demora-se muito para tomar uma ação.

 

Qual a periodicidade das análises da bactéria Legionella? Em qual local devo realizar essas análises? Como proceder caso o resultado for positivo para bactéria Legionella?
O ideal é, antes de contratar as análises laboratoriais, procurar um profissional avaliador de risco de Legionella que após uma inspeção da instalação irá definir se necessita análise, quais os locais, quantidades e periodicidade. Em caso de resultado positivo, o avaliador também irá indicar o melhor tratamento que varia em cada situação.

Geralmente, onde se fazem o maior número de análises são em locais com risco de contaminação, ou seja, onde tem água em aerossol (torres de resfriamento, chuveiros, fontes decorativas, entre outros).

O tratamento pode ser feito com dosagem de cloro em grande quantidade ou aquecimento da água acima de 70ºC.

 
 

ANÁLISE DA QUALIDADE DA ÁGUA DE CONSUMO HUMANO

O que são Coliformes Totais? E Coliformes Termotolerantes? Como devo proceder se o resultado apresentar presença de coliformes?
As bactérias do grupo coliformes habitam normalmente o intestino de homens e animais, servindo, portanto, como indicadores da contaminação de uma amostra de água.

Coliformes Totais são um grupo de bactérias que indicam presença de bactérias na água que não necessariamente representam problemas para a saúde.

Coliformes Termotolerantes, também denominado erroneamente como “Coliformes Fecais”, são um grupo de bactérias que normalmente não são encontradas em fezes. Quando encontramos esse tipo de bactéria é um indicativo de que a água foi contaminada por fezes e esgoto.

Caso o resultado apresente presença de coliformes, o ponto de consumo deve ser interditado e devem ser adotadas as medidas de higienização e desinfecção do mesmo. Após a adequação do processo de desinfecção, deve-se repetir a análise para confirmar os resultados.

 

O que são Bactérias Heterotróficas? Como devo proceder se o resultado apresentar contagem de bactérias heterotróficas elevada?
As bactérias heterotróficas crescem na ausência do cloro. Embora não sejam patogênicas, o crescimento dessas bactérias na água deve ser interpretado de acordo com o tipo de água a ser analisada. Se for água tratada e houve crescimento de bactérias heterotróficas é indicativo de que a cloração está deficiente. Se, por outro lado, a água analisada era uma água bruta (sem nenhum tratamento de desinfecção – cloração), é aceitável algum crescimento dessas bactérias.

Caso o resultado apresente qualquer contagem de bactérias heterotróficas, recomendamos verificar o processo de desinfecção (cloração). Se a água analisada é tratada deveria ter cloro, logo, deve-se investigar o ponto de consumo e/ou o reservatório se for o caso. Se for água bruta, deve-se instalar uma bomba dosadora de cloro.

Após a adequação do processo de desinfecção, deve-se repetir a análise para confirmar os resultados.

 

A água clorada pode apresentar presença de Coliformes e/ou alta concentração de Bactérias Heterotróficas?
A presença de Coliformes e/ou a alta concentração de Bactérias Heterotróficas podem ocorrer mesmo na presença do cloro livre na água, pois pode haver a presença de biofilmes nas tubulações, o que faz com que o teor de cloro não atinja essas bactérias. O biofilme, são associações de microrganismos e de seus produtos extracelulares, os quais se encontram aderidos a superfícies das tubulações, representando sistemas biológicos altamente organizados, onde as bactérias estabelecem comunidades funcionais estruturadas e coordenadas, resistentes à ação do cloro. Você deve procurar um profissional especifico no tratamento da água, para aplicar uma concentração maior de cloro (sem que este não ultrapasse os limites estabelecidos pela legislação), ou usar outro produto mais eficaz.

 

Por que valores abaixo de 0,2 mg/L de Cloro Livre são interpretados como “característicos”?
Valores abaixo de 0,2 mg/L de Cloro Livre são interpretados como característicos somente para amostragens realizadas na saída de sistemas que possuem filtração, visto que o cloro pode ser removido durante este processo.

 

Como devo proceder se o resultado apresentar Cor Aparente elevada?
Com resultado de cor aparente podemos interpretar a quantidade de material dissolvido na água (Orgânico ou Inorgânico). Caso este resultado apresente valores elevados recomendamos a verificação dos filtros, tempo de troca ou até mesmo substituição dos mesmos.